ARQUIVO DE ARTIGOS

Lìngua: PORTUGUÊS

Economia na medida do homem

Ao ser entrevistado pela TV 2000 o empresário Livio Bertola fala sobre a sua adesão aos princípios da Economia de Comunhão e o estilo de vida surpreendente que nasceu desta decisão.

publicado em Focolare.org dia 12/10/2013

Livio Bertola 01Deus escreve certo em linhas tortas; a nós não nos resta que abandonarmo-nos ao seu amor, não obstante os nossos limites”. Livio Bertola, empresário de Marene, Cúneo, conclui com estas palavras a entrevista concedida no dia 30 de setembro de 2013 à jornalista Gabriella Facondo, apresentadora do programa No coração dos dias da rede italiana TV 2000.

Livio falou de quando era jovem, militar em Roma e, ao encontrar um seu conterrâneo, sacerdote, percebera a voz sutil de um chamado que, mais tarde, de novo percebera ainda mais forte, em 1995 quando entrou em contato com o Focolare.

A partir daquela época a espiritualidade da unidade torna-se para Livio um estilo de vida que inunda a realidade da família, mas, também as relações dentro da empresa, organizada desde então segundo os princípios da Economia de Comunhão (EdC), com resultados inesperados e, muitas vezes, surpreendentes.

Bertola Livio conChiaraLubich

A empresa Bertola srl, – fundada em 1946 pelo pai, Antonio, e por dois tios de Livio – é líder no setor de pintura metálica, conta com cerca trinta funcionários e entre os seus clientes constam a Ferrari, a Volvo, a Kia, Ducati, Guzzi e Piaggio. Em 1991 Livio assume a direção da empresa e quatro anos depois, em 1995, houve uma guinada na administração: “No início da década de 90, quando ouvi falar sobre Economia de Comunhão – ele disse – e quis saber do que exatamente se tratava”.

Livio foi a Loppiano, cidadezinha dos Focolares próxima a Florença, onde encontrou Chiara Lubich, fundadora do Movimento. Ele continua: “Eu a ouvi falar a um grupo formado por pessoas que não professavam nenhum credo, havia agnósticos e, também, cristãos. ‘A coisa mais importante na vida – ela disse – é amar. Amar a todos, amar por primeiro, amar colocando-se no lugar do outro, mas, sobretudo, amar sem interesses!

A vida de Livio mudou e a centralidade da pessoa o impulsiona a olhar com olhos diferentes os funcionários, os fornecedores, os clientes e, até mesmo, os concorrentes. Também o modo de trabalhar dentro da Bertola não era mais o mesmo. Em certa ocasião Livio afirmou: “Nasceu uma bela amizade com todos os funcionários da empresa que continua também depois do horário de trabalho.

Bertola Srl 01

Muitos operários são muçulmanos. Também a eles, desde aquela época, eu propus a vivência da ‘Regra de Ouro’ que é apreciada por todas as religiões e pelas pessoas de boa vontade: ‘Faça aos outros o que gostaria que fosse feito a você’. Muitas vezes eu os visitei e me interessei pelas situações pessoais. Eles me diziam: ‘Antes de conhecer vocês nós nos sentíamos estrangeiros aqui na Itália, mas, agora, depois de conhecer com vocês a realidade do amor evangélico, nós nos sentimos em família!’ Certa vez Livio ficou sabendo que dois extra comunitários passavam necessidades.

Naquele período não havia muito trabalho para a sua empresa, “mas, eu quis confiar em Deus ­– ele conta – e contratei os dois. Com a ajuda de S. nós procuramos e conseguimos encontrar um alojamento e a mobília. A vida daqueles jovens melhorou muito e, também para a empresa tudo melhorou: quase inexplicavelmente, recebemos um volume enorme de trabalho, que nos consentiu contratar ainda outras pessoas.”

Bertola ConsiglioDirettive Aipec

Mas, e a crise?Naturalmente eu procuro encontrar alternativas de trabalho para conseguir novos clientes – afirma Livio – mas, especialmente, eu procuro ter confiança e miro as relações de fraternidade e, procurando fazer bem as coisas para os outros, no final, as fazemos sempre de modo melhor e também o mercado percebe isso. Cito um exemplo. Havíamos perdido o trabalho de uma grande empresa que decidira confiar a sua produção a outro país, por causa do baixo custo; agora ela nos procurou de novo porque se deu conta da importância da qualidade do trabalho.”

Também a Bertola, desde alguns anos faz parte da rede de empresas que aderem à EdC e, em 2012, alguns empresários da EdC, espalhados em várias cidades da Itália, decidiram que seria oportuno fundar a Associação Italiana de Empresários para uma Economia de Comunhão (AIPEC), aberta a todos aqueles que desejam aderir. Livio Bertola foi eleito e é o atual presidente (para maiores informações www.aipec.it)

Veja a entrevista (em italiano):

Image

ARQUIVO DE ARTIGOS

Lìngua: PORTUGUÊS

LIVROS, ARTIGOS & MEIOS

Lìngua: PORTUGUÊS

Filtrar por Categorias

© 2008 - 2021 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - edc@marcoriccardi.it