ARQUIVO DE ARTIGOS

Lìngua: PORTUGUÊS

Uma grande família de comunhão

Magazine 25

Quando Vagner Fradinho Cândido de Oliveira decidiu assumir os riscos de apostar em um novo empreendimento, ele tinha em mente um grande objetivo: criar oportunidades de trabalho e desenvolvimento pessoal para os cinco filhos. Deu certo. Desde que foi inaugurado 11 anos atrás, o Magazine 25 – uma loja online de artigos para festas – cresceu e permitiu que toda a família prosperasse. Hoje são dois sites de e-commerce e oito lojas físicas espalhadas pela capital paulista.

Mas o empreendimento não passou imune à crise econômica que abateu o país nos últimos anos. Com a drástica queda de faturamento, o Magazine 25 reduziu cerca de 30% seu quadro de funcionários, que havia passado de 100 pessoas. Ainda assim, a situação complicou-se ao ponto de parecer não haver solução. Foi quando, em outubro de 2016, Fradinho tomou uma decisão que surpreendeu a todos: renunciou à diretoria-executiva e sugeriu que o conselho da empresa elegesse um novo CEO, na esperança de que esse profissional encontrasse uma saída.

Foi um ato heroico, como o de Bento 16. Ele falou que, diante daquela situação difícil, precisava dar espaço para o novo”, relembra Bruno Rafael Cândido de Oliveira, filho eleito para suceder Fradinho. Para o novo CEO, o grande mérito do pai foi conseguir construir um negócio de sucesso e, ao mesmo tempo, manter a família unida: “Ele foi realmente muito bem-sucedido nesse aspecto, porque muitas grandes empresas acabam com a família. Ele conseguiu, com todos os desafios e dificuldades, com as dores e alegrias, criar uma família que se fortaleceu”.

Uma das primeiras ações de Bruno como diretor-executivo foi aderir oficialmente à Economia de Comunhão. Em âmbito pessoal, sua família já compartilhava dos valores do projeto, mas havia chegado a hora de planejar o negócio como um todo a partir dessa nova perspectiva. “Conversei com os meus irmãos, eles ficaram felizes com a proposta e se iniciou o desafio de entender o que isso significa no dia a dia. Não existe uma cartilha, não é como um ISO 9000, em que eu pego uma série de normas e implemento na minha empresa. É uma coisa muito mais profunda. Então antes de me preocupar em como tornar a minha empresa EdC, procuro agir do modo que eu sei que uma empresa EdC deve agir”, explica Bruno.

Desde então, não faltaram oportunidades para fazer isso. Uma delas foi a decisão de manter uma prática adotada pelo Magazine 25 ao longo de seus 11 anos de existência: não sonegar impostos, ainda que uma consultoria financeira contratada recentemente tenha apontado essa como a única saída. Outra escolha foi a de não denunciar à polícia funcionários flagrados roubando a empresa sistematicamente, com perdas estimadas em R$ 10 mil. “Eu não acredito no sistema carcerário brasileiro. Conversei com a minha esposa e vimos que, se a gente acredita na capacidade humana de recomeçar, na capacidade de conversão, não seria coerente colocar a pessoa no sistema em que a gente menos acredita. Foi muito forte, a gente começou um processo de diálogo com eles e após as demissões eles fizeram questão de vir pedir desculpas, agradecer e prometer que nunca mais fariam aquilo de novo”, conta Bruno.

Bruno ainda vislumbra muitos passos para a sua empresa ser cada vez mais de comunhão. Por isso, o Magazine 25 abriu um programa de estágio em EdC que permite a jovens universitários dedicar seu tempo a estudar e implementar ações do projeto dentro da empresa. Desse modo, mais que um bem-sucedido negócio familiar, ele espera construir uma família alargada, em que todos – funcionários, fornecedores, clientes e sociedade do entorno – experimentem o sentido de um novo agir econômico.

Image

ARQUIVO DE ARTIGOS

Lìngua: PORTUGUÊS

LIVROS, ARTIGOS & MEIOS

Lìngua: PORTUGUÊS

Filtrar por Categorias

© 2008 - 2021 Economia di Comunione (EdC) - Movimento dei Focolari
creative commons Questo/a opera è pubblicato sotto una Licenza Creative Commons . Progetto grafico: Marco Riccardi - edc@marcoriccardi.it